Segunda, 25 de Outubro de 2021 23:55
61996377502
Notícias Meio Ambiente

6 passos para uma jornada ESG dentro das empresas

Para conquistar (e não perder) público e uma reputação positiva, as empresas precisam abraçar com urgência essas causas e transformá-las em compromissos sérios

22/09/2021 16h30
103
Por: Vítor Tobias
Créditos: divulgação
Créditos: divulgação

Os pilares de ESG, ou sustentabilidade, sociedade e governança, não param de aparecer em manchetes e discussões. Para conquistar (e não perder) público e uma reputação positiva, as empresas precisam abraçar com urgência essas causas e transformá-las em compromissos sérios, seja para seguir a lei ou para sobreviver no mercado. Mas essa jornada pode começar por seis mudanças de mindset, segundo Daniela Klaiman, um dos principais nomes brasileiros na futurologia.

Jornada sustentável: por onde começar

Empresas de todos os portes devem implementar ações com foco nos três pilares ESG para não ficarem para trás, mas pouca gente sabe por onde começar. “É possível implementar seis atitudes iniciais”, conta Klaiman:

1. Abrace o propósito e a transformação: explique para a sociedade o motivo da sua empresa existir, o que traz de bom para a comunidade e como pode mudar a vida das pessoas para melhor. Isso mostra que a marca é aliada da sociedade e do mundo;

2. Mude o foco de shareholder para stakeholder: coloque em prática o tão falado capitalismo de stakeholder, cujo foco é agradar os consumidores, a sociedade, os colaboradores e o planeta, e não mais apenas os acionistas. Trata-se de uma visão bem ampla e includente;

3. Não gere lucro, gere valor: o foco deve estar no valor que pode gerar por meio dos produtos ou serviços e não na receita e no lucro, que são apenas uma consequência. Isso mostra que é uma empresa atualizada, que está atenta aos conceitos de coletivo, moderno e tecnológico;

4. Planeje também a longo prazo: não podemos mais pensar só no que vai acontecer no futuro breve, mas principalmente no médio e longo prazo. Com o foco apenas no presente o próprio conceito de sustentabilidade se perde, já que ele leva em conta a conservação e a tomada de ações que proporcionem condições necessárias para a sobrevivência das próximas gerações. Como fazer isso sem olhar para frente?;

5. Entenda a diferença entre diminuir o impacto e causar impacto positivo: evitar o impacto negativo não é mais suficiente. Já destruímos muito e não tem outro jeito de melhorar o cenário que não seja regenerar. O esforço é maior, sem dúvida, mas é assim que vamos garantir uma renovação contínua da natureza. Não tente fugir, porque o mundo corporativo tem papel fundamental nessa história;

6. Não existe protagonismo no ESG: não queira ser o protagonista. Na busca por um futuro melhor é necessário agir coletivamente. Estamos falando de um ecossistema, cada um tem sua importância. Colaborar é fortalecer os elos dessa corrente – e não se engane, a sua empresa é apenas um deles, mas tão fundamental quanto os demais.

Unir essas ações à tecnologia é a maneira mais simples de colocar em prática uma jornada ESG. “Com isso, podemos tornar o processo escalável, além de garantir transparência e segurança”, explica Thiago Carvalho Pinto, CEO da eureciclo, certificadora de logística reversa de embalagens.

Por meio de um sistema que tem como base a inovação, a certificadora ajuda as empresas a entrarem nessa jornada promovendo a compensação ambiental de suas embalagens. “Existe uma enorme dificuldade de realizar a logística reversa e a reciclagem dos resíduos sólidos em um país tão grande como o Brasil, porque uma embalagem comercializada no sul do país pode ser descartada, por exemplo, no norte”, explica o CEO. “Quando a marca se compromete com essa causa e investe na cadeia de reciclagem, conseguimos garantir que uma quantidade equivalente foi efetivamente reciclada na região certa”, diz.

*Com informações do portal Notícia Sustentável.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias