Segunda, 25 de Outubro de 2021 22:45
61996377502
Notícias Inovação

Mark Zuckerberg sofre queda no ranking de mais ricos após queda global de redes sociais

Com a perda do 4º lugar, o fundador do Facebook agora ocupa a 5º posição.

05/10/2021 10h00
62
Por: Vítor Tobias
Créditos: GettyImages
Créditos: GettyImages

O fundador do Facebook Mark Zuckerberg perdeu US$ 6 bilhões em poucas horas, após WhatsApp, Facebook e Instagram saírem do ar globalmente hoje. A queda fez com que ele caísse uma posição no ranking de bilionários da Bloomberg, índice que classifica as 500 pessoas mais ricas do mundo diariamente. Ele foi ultrapassado pelo fundador da Microsoft, Bill Gates, e agora ocupa a quinta posição da lista.

O valor da fortuna de Zuckerberg caiu para US$ 121,6 bilhões, enquanto Bill Gates tem US$ 124 bilhões, no índice de bilionários da Bloomberg. Desde 13 de setembro, segundo a agência, o CEO do Facebook perdeu cerca de US$ 19 bilhões em riqueza. Naquela data, a fortuna era avaliada em US$ 140 bilhões, de acordo com o índice. 

Hoje, investidores venderam papéis e ações do gigante das mídias sociais, levando a uma queda de cerca de 5%. Desde meados de setembro, a perda registrada é de 15%.

Com a mudança, as primeiras dez posições da lista de pessoas mais ricas do mundo ficaram assim:

  • Elon Musk: US$ 211 bilhões 
  • Jeff Bezos: US$ 186 bilhões 
  • Bernard Arnault: US$ 153 bilhões 
  • Bill Gates: US$ 124 bilhões 
  • Mark Zuckerberg: US$ 121 bilhões 
  • Larry Page: US$ 120 bilhões 
  • Sergey Brin: US$ 115 bilhões 
  • Larry Ellison: US$ 104 bilhçoes 
  • Steve Ballmer: US$ 102 bilhões 
  • Warren Buffett: US$ 99,7 bilhões

Denúncias sobre a plataforma 

A queda de valor coincide com uma série de reportagens do Wall Street Journal, que baseadas em documentos internos da empresa, revelou que o Facebook sabia sobre uma série de problemas com seus produtos. Entre eles, o fato de o Instagram causar danos à saúde mental de adolescentes, bem como propagar desinformação sobre os eventos no Capitólio, em 6 de janeiro.

Ontem, uma ex-funcionária da empresa revelou sua identidade ao programa "60 Minutes", da emissora americana CBS News como responsável por vazar documentos que mostram que a rede social estava alimentando o ódio.

*Com informações do Portal Uol.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias