Domingo, 05 de Dezembro de 2021 13:34
61996377502
Notícias Meio Ambiente

Mulheres ocupam espaço nas carvoarias mineiras

Projeto Siderurgia Sustentável incentiva o treinamento de mulheres para atuarem na produção do carvão vegetal

01/11/2021 13h41
Por: Vítor Tobias
Créditos: divulgação
Créditos: divulgação

Reduzir a desigualdade de gênero na produção de carvão vegetal, setor historicamente dominado por homens, é mais um objetivo da equipe [email protected] sem Fronteiras, missão que tem o apoio do Projeto Siderurgia Sustentável (SidSus), executado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em Minas Gerais e com o apoio técnico do Ministério do Meio Ambiente (MMA).

Créditos: divulgação

A organizadora da [email protected] Sem Fronteiras, Nivia Vieira, explica que o o SidSus solicitou a inserção e a qualificação de mulheres no trabalho de aumento da produção e redução das emissões nas carvoarias. "Imediatamente, acatamos a proposta do projeto, que veio de encontro à nossa política institucional de contribuir para que as carvoarias sejam lugares melhores. No nosso caso, a missão é realmente desafiadora porque o setor siderúrgico é um dos mais refratários à mão de obra feminina ", explica.

A Igualdade de Gênero é um dos oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio ( ODS), estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU). Estima-se que apenas 2% dos cargos no setor siderúrgico são ocupados por mulheres. Na produção de carvão vegetal, praticamente, inexistem mulheres exercendo a atividade de carbonizar, a mais estratégica e bem remunerada em uma carvoaria, porque é através dessa função que os fornos são controlados e o carvão vegetal produzido. "Estamos dando preferência ao recrutamento de mulheres para atuarem no projeto como protagonistas da produção de carvão vegetal", afirma.

Mais escolarizadas e interessadas em novos conhecimentos comparadas aos antigos carbonizadores, as mulheres que passaram a comandar os fornos usando o computador rapidamente assimilaram o novo processo, o qual consiste em manter a temperatura do processo de carbonização controlada, segundo as orientações de um programa chamado Carboraad, desenvolvido pelo engenheiro mineiro Tulio Raad.

Luciana Frazão foi contratada pelo projeto para aprender a usar o programa, atuando, na prática, em uma carvoaria de fornos circulares, em João Pinheiro (MG). "Tiro a temperatura exata do forno, dando a opção de controlá-lo", explica. Samara Souza, por sua vez, foi recrutada para trabalhar em uma carvoaria de Santa Fé de Minas: "É uma ferramenta que trouxe melhoria na carbonização e qualidade do carvão vegetal", opina.

Além de Luciana e Samara, outras seis mulheres participaram do projeto e as fornadas controladas por elas, através do computador, produziram mais carvão vegetal. Os resultados ainda estão sendo analisados mas, em média, o rendimento inicial de 29 % de conversão de madeira em carvão vegetal passou para 33 %, com as mulheres e o computador no comando dos fornos de produção de carvão vegetal em Minas Gerais.

Créditos: divulgação

Sobre o [email protected] Sem Fronteiras

Os [email protected] Sem Fronteiras desenvolvem projetos de adequação técnica, ambiental e social em carvoarias e foram selecionados pelo PNUD, através de edital, para aumentar o rendimento dos fornos de produção de carvão vegetal e, em consequência, reduzir as emissões resultantes do processo de carbonização.

Quanto mais madeira é convertida em carvão vegetal, menos fumaça é emitida, inclusive metano, gás de efeito estufa produzido no processo de carbonização, Redução de emissões de gases de efeito estufa é o principal objetivo do projeto SidSus que tem apoio financeiro do Fundo Nacional sobre Mudança do Clima - Fundo Clima.

O aumento do rendimento e a redução das emissões nas carvoarias são obtidos com o uso de um programa de computador que substitui a forma tradicional de produzir carvão vegetal, baseada na observação da cor, volume e cheiro da fumaça emitida pelos fornos. Os resultados positivos já eram esperados pelos [email protected], por causa da experiência em outros projetos.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias