Domingo, 05 de Dezembro de 2021 14:28
61996377502
Colunas Finanças

Checkup financeiro, uma alternativa inteligente para o seu dinheiro

O checkup financeiro é uma forma de começar sua independência financeira

11/11/2021 15h20
Por: Stéffany Santos
Fonte da Imagem: Dinheirama
Fonte da Imagem: Dinheirama

A independência financeira tem sido um dos temas mais abordados ultimamente, no entanto, sabemos que não se chega à tão sonhada independência de qualquer forma, utilizando qualquer método, ou ouvindo qualquer pessoa. Além disso, sabemos que não existe uma fórmula mágica para conquistá-la.

A boa notícia é que com dedicação, paciência, inteligência e utilizando as ferramentas corretas o caminho até lá se torna mais curto.

Confira uma forma inteligente e profissional de se fazer um Checkup financeiro de modo a iniciar sua jornada rumo à independência com dicas e cuidados que devemos tomar e quais as principais perguntas que devemos fazer. 

Portanto, se você quer saber como trilhar esse caminho, convido-o a ler este artigo até o fim e prometo que sairá no mínimo, com grandes reflexões de sua vida!

Trabalhei durante anos em um fundo institucional, lá pude aprender como os grandes fundos fazem investimentos. Hoje, trabalho assessorando investidores distribuindo os melhores produtos financeiros disponíveis no mercado e utilizando as melhores práticas de investimentos. 

Antes de entrarmos no Checkup é importante entendermos a diferença entre independência financeira e aposentadoria.  A primeira é quando você pode manter o seu padrão de vida independente de trabalhar ou não, e as suas despesas são cobertas exclusivamente, com os rendimentos do seu patrimônio. Ou seja, você pode atingir a independência antes mesmo de se aposentar. A aposentadoria, por sua vez, quer dizer parar de trabalhar, seja para ter mais tempo com a família ou ter mais qualidade de vida. Existem muitas pessoas que se aposentaram e não conseguiram a sua independência. 

Para consolidar o entendimento, apresento um exemplo: um senhor que  acabou de se aposentar. Ele tem um custo de vida mensal no valor de R $10.000,00, a sua renda oriunda da aposentadoria é de R $8.000,00, os rendimentos advindos da geração passiva de renda é de R $500,00. Neste caso, percebe-se que há um déficit e este será coberto com a dilapidação do seu patrimônio ao longo dos anos.  

Para que isso não ocorra é importante iniciarmos o processo o quanto antes. Além disso, é conhecido que este sonho não é conquistado da noite para o dia. Essa conquista passa por vários desafios como a disciplina na execução, mudanças na estrutura familiar, mudança de emprego, trocas de governo e vários ciclos econômicos. 

Ao conversar com muitos poupadores ao longo da minha carreira, a maioria deles utilizam um modelo simples, no qual é observado apenas a alocação de recursos, limitando-se a questões como: quer aplicar em renda fixa ou renda variável? Muitos deles ainda investem na poupança, na qual, na maioria das vezes, apresenta resultado negativo quando considerado a inflação.  Hoje há aproximadamente R $1 trilhão depositados em poupança no Brasil. 

O processo da conquista da independência financeira deve passar obrigatoriamente por um Checkup financeiro profissional e este deve levar em consideração as seguintes questões listadas abaixo: 

Orçamento pessoal: fazendo um comparativo com as empresas, este equivale ao fluxo de caixa de uma empresa. Assim, com a administração do fluxo é possível verificar se sobram recursos para investir no final do mês ou falta, nos obrigando a entrar muitas vezes no cheque especial. Analise seus gastos, muitas pessoas reconhecem apenas os grandes valores, ignorando o resto. A pergunta principal a se fazer é: quanto está sobrando no final do mês? Se não está sobrando, o caminho é simples, ganhe mais ou gaste menos. Como escreveu Benjamin Franklin “Cuidado com as pequenas despesas; um pequeno vazamento afundará um grande navio”.

Analise o seu perfil tributário: entenda o seu perfil tributário, há diversas formas inteligentes de pagar menos impostos de uma forma legal.

Pense sobre riscos! Uma boa gestão de riscos começa com alguns questionamentos como: e se minha renda for interrompida? Seja por desemprego, doenças, acidente ou até mesmo morte. Qual o impacto destes cenários na minha vida e de meus dependentes? Qual o percentual do meu patrimônio está exposto? Quais seguros tenho contratados? Tenho liquidez para um evento sucessório? O meu patrimônio me permite assumir riscos mais elevados? Tenho plano de saúde?

Investimentos: você percebe que somente após a análise dos itens anteriores é que devemos falar sobre alocação de recursos?  Investir não é uma tarefa fácil, não se limita a renda fixa e renda variável. Requer conhecimento, pesquisa, análise dos produtos, análise dos riscos. Aqui é importante saber os seus objetivos de curto, médio e longo prazo. Devemos nos questionar se devemos contratar alguém e nos dedicarmos ao nosso ofício nos preocupando em aumentar a nossa renda ou fazer nossos investimentos por conta própria correndo riscos desnecessários? Entender o mercado financeiro pode demorar anos.  

Aposentadoria: como eu escrevi no início deste artigo, aposentar-se é parar de trabalhar! A expectativa de vida aumenta a cada ano. Aqui cabe uma reflexão de como queremos viver a melhor idade. Devemos nos perguntar qual a melhor opção de moradia? Quais mudanças de hábitos serão necessárias? Qual o valor da renda mensal desejo ao me aposentar? Essa renda cobrirá meu estilo de vida?  Quais serão minhas fontes de renda? Aqui é importante saber que não se trata apenas de escolher entre um plano de PBGL e VGBL.

Sucessão patrimonial: ao longo da vida, situações como falecimento de parentes próximos, casamentos, filhos, acabam tendo impactos relevantes em nosso patrimônio. Esses impactos precisam ser levados em consideração. É um erro as pessoas pensarem nisso somente em idade avançada, pensar nisso o quanto antes é melhor! Proteger vulneráveis, evitar conflitos e dilapidações do patrimônio é sempre o melhor caminho.

Finalizando a ideia de se fazer um Checkup financeiro objetivando sua independência financeira, como vimos, no decorrer do artigo, não está limitado a alocação de recursos. Um Checkup profissional requer uma análise profunda do seu contexto pessoal, financeiro, patrimonial e familiar. Além disso, leva em consideração as suas metas de curto, médio e longo prazo.  

Deste modo, antes de iniciar o seu processo rumo à independência, utilizando este Checkup, vale a reflexão: Farei isso sozinho ou é melhor ter uma assessoria profissional e especializada para me acompanhar ao longo desta jornada?  Pense nisso!

Artigo por Itallo Cunha

Sobre Itallo Cunha - Formado em Administração de Empresas, com pós-graduação em Controladoria e Finanças e especialização em Mercado Financeiro e de Investimentos. Atua há mais de 10 anos, com vasta experiência na área administrativa, gestão, negociação, análise de investimentos e governança corporativa.

Atualmente é  Assessor de Investimentos na Miura, com foco na distribuição de produtos.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias