Domingo, 05 de Dezembro de 2021 13:16
61996377502
Notícias Meio Ambiente

Tailândia inaugura maior usina hídrica e solar do mundo

Sistema híbrido de geração de energia renovável traz diversos benefícios.

12/11/2021 16h30
Por: Vítor Tobias
Créditos: EGAT
Créditos: EGAT

Uma grande fazenda solar flutuante começou a operar na Tailândia. As células solares foram instaladas na superfície da água para aproveitar a energia do sol durante o dia, enquanto três turbinas convertem a energia das águas à noite.

O sistema combina dois tipos de geração de eletricidade renovável no reservatório de Sirindhorn, na província de Ubon Ratchathani, localizado a cerca de 660 quilômetros da capital Bangkok. Foram instalados 145 mil painéis solares no total. Os 45 MW de potência de pico que o projeto pode produzir complementam as operações de barragem existentes, que podem gerar 36 MW adicionais e fornecer eletricidade a três províncias no leste da Tailândia.

Em tamanho, a usina equivale a cerca de 70 campos de futebol, sendo maior do que a de Singapura, cuja extensão é de 45 hectares. Mais do que isso: trata-se do maior sistema de energia híbrida do mundo.

Benefícios

A empresa estatal Autoridade de Geração de Eletricidade da Tailândia (EGAT, na sigla em inglês) lista algumas vantagens da nova usina. Entre elas, o baixo custo em comparação à sua capacidade de geração de energia, a economia em relação aos custos da terra – gasto necessário nas usinas solares tradicionais – além do uso da infraestrutura energética já existente. Ambos compartilham as mesmas linhas de transmissão e transformadores. Desta forma, há também o aproveitamento máximo do espaço e dos recursos.

Para a EGAT, o projeto não causa impactos negativos para a sociedade e o meio ambiente. “Não afeta a área de agricultura, a rota de barco da comunidade e as atividades da vida diária dos habitantes locais”. Os painéis solares selecionados, de vidro duplo, são adequados para instalação na superfície da água, sendo altamente resistentes à umidade e não contaminantes.

Outro fator positivo de instalar painéis solares na superfície da água está em reduzir o calor dos painéis, tornando-os de 10 a 15% mais eficientes, e reduzir a evaporação da água na barragem em cerca de 460 mil m3 por ano.

Entre outros benefícios, a estatal também vê no sistema a chance de garantir mais estabilidade do sistema elétrico, enquanto, espera-se, que reduza sua dependência ao gás natural – que hoje representa quase dois terços da geração de energia da Tailândia.

*Com informações do Portal Ciclo Vivo.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias