Domingo, 05 de Dezembro de 2021 14:49
61996377502
Notícias Meio Ambiente

Mudanças climáticas e os direitos da criança, qual a ligação?

Relatório da UNICEF lançado no último mês de agosto revelou que quase todos os meninos e meninas na Terra estão expostos a pelo menos um risco climático e ambiental, como ondas de calor, ciclones, poluição do ar, inundações e escassez de água.

16/11/2021 10h33 Atualizada há 3 semanas
Por: Vítor Tobias
Créditos: Prinsloo/UNICEF
Créditos: Prinsloo/UNICEF

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) está na Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas, a COP26, para garantir que a crise climática seja reconhecida como uma crise para as crianças e seus direitos.

Um relatório lançado no último mês de agosto revelou que quase todos os meninos e meninas na Terra estão expostos a pelo menos um risco climático e ambiental, como ondas de calor, ciclones, poluição do ar, inundações e escassez de água. Aproximadamente 1 bilhão de crianças e adolescentes – quase metade dos meninos e meninas do mundo – vivem nos 33 países classificados como de “risco extremamente alto”.

Créditos: Ciclo Vivo

“As decisões tomadas na COP26 vão moldar a vida de todos os meninos e meninas em todas as nações do mundo, agora e no futuro”, explica a agência, ao defender mais financiamento para adaptação climática, educação para o clima, redução das emissões e inclusão de adolescentes e jovens em todas as negociações e decisões sobre o tema.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) está representado na Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas, a COP26, para garantir que a crise climática seja reconhecida como uma crise para as crianças e seus direitos. Além disso, a agência busca promover abordagens para diminuir o risco climático para aqueles que são mais vulneráveis e para apoiar a participação de crianças, adolescentes e jovens na Conferência, como parte dos esforços para apoiar a participação de crianças, adolescentes e jovens na tomada de decisões relacionadas ao clima.

“A COP26 deve ser a COP das crianças. A mudança climática é uma das maiores ameaças que essa geração enfrenta, com 1 bilhão de crianças e adolescentes em risco extremamente alto”, disse a diretora executiva do UNICEF, Henrietta Fore.

“Ainda assim, embora as perspectivas sejam terríveis, os líderes mundiais na COP26 têm uma oportunidade significativa e urgente de redirecionar o terrível caminho em que estamos. Eles podem fazer isso comprometendo-se a fortalecer a resiliência dos serviços dos quais crianças e adolescentes dependem e reduzindo as emissões de forma mais rápida e profunda. O futuro de bilhões de meninas e meninos depende disso”, acrescentou.

De acordo com o UNICEF, as mudanças climáticas representam uma grande ameaça à saúde, à nutrição, à educação, ao desenvolvimento, à sobrevivência e ao potencial futuro de crianças, adolescentes e jovens. Em comparação com os adultos, as crianças precisam de mais comida e água por unidade de seu peso corporal, são menos capazes de sobreviver a eventos climáticos extremos e são mais suscetíveis a produtos químicos tóxicos, mudanças de temperatura e doenças, entre outros fatores.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias