Domingo, 05 de Dezembro de 2021 13:41
61996377502
Notícias Educação

Enem 2021 | invisibilidade e registro civil: você saberia escrever sobre o assunto?

A falta de acesso aos direitos básicos por falta de registro civil e cidadania foi tema da redação do Enem 2021

22/11/2021 10h24 Atualizada há 2 semanas
Por: Vítor Tobias
Créditos: Fabio Pozzebom/Agência Brasil
Créditos: Fabio Pozzebom/Agência Brasil

No último domingo (21), aconteceu a primeira parte do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e como tradicionalmente ocorre em todos os anos, houve a aplicação da redação que este ano trouxe o tema: “invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil”. O assunto até hoje (22) está nas principais rodas de discussão da internet.

Ao mesmo tempo que o problema é uma das causas mais pertinentes no Brasil, muitos estudantes reclamaram sobre o grau de complexidade presente na temática. Para ajudar a esclarecer alguns pontos sobre o texto o, a professora e coordenadora de redação e especialista em Enem do Chromos Colégio e Pré, Janiny Nominato, explicou quais poderiam ser os principais caminhos dos candidatos na hora de escrever os parágrafos.

"Este é um tema que tem várias palavras delimitadoras. O nosso assunto em si é o 'registro', nesse caso, de pessoas naturais", ou seja, a primeira coisa que o estudante ao ver esse tema precisa fazer é: destacar o assunto e pensar nos conhecimentos prévios que ele possui sobre o assunto, pontua Janiny.

"Agora, nós temos alguns delimitadores que são importantes e que nos dão alguns caminhos para a abordagem desse tema. Primeiro, o tema é sobre o Brasil, então, nesse aspecto, já é interessante para o candidato que vai fazer o Enem".

De acordo com Janiny Nominato, o tema da dissertação traz explicitamente um problema e uma sugestão de intervenção. "Nosso problema é a invisibilidade. A sugestão de intervenção é justamente garantir esse acesso à cidadania, desconstruindo essa invisibilidade a respeito das pessoas que não têm acesso a esse registro civil", explica.

 Em termos práticos, a especialista pontua o que poderia ter sido abordado pelos candidatos. "O primeiro ponto é falar que registro civil tem relação estrita aos direitos de personalidade. Registrar as pessoas no cartório é importante uma vez que, se alguém não é registrado, essa pessoa é impedida de, por exemplo, ter acesso a um trabalho digno em registro CLT; impedida a ter acesso ao registro da certidão de nascimento ou certidão de óbito. Esse assunto acompanha todas as fases da vida: população nascida, a população em situação de óbito e população economicamente ativa, que também precisa de registro civil", afirma a professora de redação da Rede Chromos de Ensino.

A professora ainda ressalta que, segundo os últimos dados do censo do IBGE de 2015 em relação a esta temática, o país tem cerca de 3 milhões de brasileiros sem acesso ao registro civil. "Esse tipo de assunto trata de uma minoria social, uma vez que nós temos hoje mais de 210 milhões de brasileiros. Mas é uma parcela significativa que precisa de ter os seus direitos garantidos, uma vez que é precisamos democratizar o acesso à cidadania no Brasil, então abordar esse tema é muito importante", enfatiza.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Inep (@inep_oficial)

Na opinião da presidente do Conselho Nacional de Educação (CNE), Maria Helena de Castro, a líder do órgão disse ““Não tivemos problema logístico na aplicação, tudo correu com relativa tranquilidade. O planejamento antes da prova foi bem feito, as empresas contratadas para a aplicação fizeram tudo direito, a equipe do Inep que continua lá acompanhando deve ter desenvolvido um trabalho tranquilo. Ao contrário das expectativas, creio que foi tudo muito bem, isso é ótimo. Traz tranquilidade para os alunos para que se preparem para o próximo domingo, segunda etapa da prova”, afirma.

“O tema da redação achei surpreendente, porque é complexo para a média dos estudantes que prestam o Enem: invisibilidade e registro civil. Ainda temos três milhões de pessoas sem registro civil no Brasil e ainda há um grande debate, transgêneros muitas vezes têm dificuldade em garantir uma nova identidade no registro civil. É um tema que permite diferentes abordagens”, declarou Maria Helena sobre o tema da redação.

*Com informações do Estados de Minas e CNN Brasil.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias