Quinta, 27 de Janeiro de 2022 18:27
61996377502
Colunas Saúde

O mundo do Fisiculturismo

Por Bruno Riscado

03/08/2021 08h00
Por: Bruno Riscado
O mundo do Fisiculturismo

Mês passado, participei de um concurso de fisiculturismo pela categoria Men’s Physique, promovido pela Federação Internacional de Fisiculturismo (IFBB). Essa categoria, em pouco tempo, tornou-se uma das mais conhecidas no ramo. Com isso, a procura por competições, regras e critérios de sua avaliação aumentaram drasticamente.

Essa categoria evidencia-se por um motivo: não é apenas uma competição de fisiculturismo – competições que avaliam os corpos mais musculosos e definidos - mas sim, um concurso de beleza. Seus participantes são avaliados como modelos, potencialmente capacitados para serem capas de revistas. Logo, questões como simetria corporal – músculos e ossos -, beleza facial e penteados bonitos, são quesitos a serem avaliados.

Os seus elementos característicos são: a necessidade do uso de bermudas em sua apresentação em competições, harmonia corporal, notória beleza dos competidores e cuidados com cabelo e tom da pele.

 

Minha experiência:

Essa, como outra qualquer competição, exige muito do atleta. Eu  tive que manter uma dieta restrita, em que houve dias que zerei  carboidrato e dias onde aumentei, drasticamente, o mesmo.

Na reta final, tive que ficar alguns dias ingerindo ,aproximadamente, o máximo de  500ml de água (fase de desidratação) e tomando diurético para que, assim, a pele ficasse mais fina e os músculos mais evidentes.

Durante todo esse tempo, mantive os treinos de musculação em alta intensidade, muitas vezes chegando a passar mal. Como já foi relatado por alguns atletas, “nós que buscamos alto rendimento vivemos sempre no limite do nosso corpo”.

Meu intuito nesse campeonato foi vivenciar tudo os que os atletas passam para que assim, futuramente, eu possa partilhar meus conhecimentos com os meus alunos, caso eles queiram participar desse tipo de modalidade esportiva.

A conclusão que cheguei é que esse tipo de esporte, assim como outros diversos, ainda não tem muito incentivo no Brasil. Ele requer muito gasto e o retorno é quase zero. Os atletas competem por amor e infelizmente não tem o reconhecimento devido.

Caso tenha interesse em praticar ou conhecer um pouco mais sobre esse esporte, me procure no Instagram @brunoriscadooficial ou @hd.consultoriaesportiva

3 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias