Domingo, 05 de Dezembro de 2021 13:44
61996377502
Meio Ambiente Governança

Tecnologia a favor das empresas ESG

Softwares contribuem para que empresas tenham melhor gestão de risco e fique por dentro das normas ambientais

11/08/2021 08h35 Atualizada há 4 meses
Por: Vítor Tobias
Créditos: EcoSoli
Créditos: EcoSoli

Mensurar riscos e acompanhar mudanças na legislação que possam impactar nos negócios é premissa para que qualquer companhia esteja em compliance. Mas, são poucas as empresas que conseguem fazer isso diante da complexidade da legislação brasileira. “Temos mais de 75.000 leis só relacionadas a questões ambientais”, destaca Onara Lima, diretora de sustentabilidade da Ambipar, multinacional líder em gestão ambiental.

O cenário se torna ainda mais complexo considerando a quantidade de normas publicadas durante a pandemia, além de leis nas esferas federais, estaduais e municipais relacionadas ao universo ESG (Environmental, Social and Governance), como segurança do trabalho, responsabilidade social e segurança da informação.

LIA, um robô especialista em risco legal

A boa notícia é que companhias dos mais diversos setores estão conseguindo atuar com mais segurança, eficiência e transparência graças a softwares que usam a inteligência artificial para ajudar gestores a atingir metas de compliance, identificando onde estão os maiores gargalos e riscos do negócio, frente ao universo legal, para uma tomada de decisão mais assertiva.

É o caso do LIA, um software especialista em legislação com risco legal capaz de alertar as empresas sobre obrigações legais e priorizá-las frente às penalidades que elas podem vir a sofrer caso descumpra as normas. O software também aponta onde priorizar investimentos. “Normas de licenciamento, segurança sanitária, transporte de resíduos... as empresas precisam saber qual é o maior gargalo dentro do negócio para quantificar o prejuízo que um deslize pode ter para a imagem delas. Tornamos esse risco palpável”, explica Daniela Cavalcante, CEO Verde Ghaia.

Comprada no ano passado pela Ambipar, a empresa desenvolveu uma metodologia própria, que leva em consideração especificidades de cada negócio, uma vez que o risco de mineradora, por exemplo, é diferente de um banco ou de uma indústria de alimentos. “A procura por esse tipo de ferramenta executiva vem crescendo por conta da reação do mercado financeiro e também da busca das empresas por transparência e competitividade”, diz Daniela. “O que aconteceu lá atrás com o ISO está acontecendo agora e quem não se atentar aos requisitos de ESG: estará fadado ao fracasso”, reforça a executiva.

Comprada no ano passado pela Ambipar, a empresa desenvolveu uma metodologia própria, que leva em consideração especificidades de cada negócio, uma vez que o risco de uma mineradora, por exemplo, é diferente de um banco ou de uma indústria de alimentos. “A procura por esse tipo de ferramenta executiva vem crescendo por conta da reação do mercado financeiro e também da busca das empresas por transparência e competitividade”, diz Daniela. “O que aconteceu lá atrás com o ISO está acontecendo agora e quem não se atentar aos requisitos ESG estará fadado ao fracasso”, reforça a executiva.

Do mapeamento à ação

Com mais de 10.000 clientes atendidos, a Ambipar acaba fazendo não só a identificação das normas, bem como do risco legaldos negócios de seus clientes para que eles atuem em conformidade e saiba priorizar a tomada de decisão, como a gestão de licenças obrigatórias. “Hoje, grande parte das empresas ainda utiliza o Excel para o controle de documentos que licenciam a atividade da organização. Isso é um grande atraso e um risco para a operação dos negócios”, alerta Onara.

Líder no segmento de greentech – empresas de tecnologia com foco em sustentabilidade –, a Ambipar vai além da prevenção e também se destaca na entrega de soluções. “Temos uma base de operação especializada em ajudar nossos clientes a cumprirem os requisitos legais. Se eu identifico um risco no transporte de produtos, por exemplo, consigo entregar apoio logístico para cuidar do trajeto e do transporte”, explica Onara.

A Ambipar mantém, ainda, 150 bases localizadas estrategicamente em todo o mundo com profissionais capacitados para minimizar qualquer tipo de impacto que possa causar prejuízos ao meio ambiente ou à imagem de uma empresa. “Nossa equipe está preparada para atendimentos de emergência em casos críticos como o tombamento de um caminhão com produto químico”, diz Onara. Só no ano passado, foram mais de 7.000 emergências atendidas. E é assim, com mapeamento, prevenção e preparação, que a Ambipar vem conseguindo entregar todas as respostas que uma empresa precisa em termos de ESG. “É nossa responsabilidade social ajudar nossos clientes a atuarem com coerência e segurança, atendendo a todos os requisitos,sejam eles ambientais, sociais ou de governança”, diz Onara.

*Com informações da revista Exame.

1 comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias